Rico é quem tem tempo!

O fim do ano se aproxima e, junto com as alegrias, temos o ônus de um stress sem tamanho.

 

Tenho uma filha de 18 anos que queria ir ao cinema comigo, como nos velhos tempos, quando íamos no shopping para tomar sorvete e assistir um filme sempre que ela ia bem nas provas da escola. Depois de 2 semanas de pedidos e bilhetinhos do tipo “Não esqueça o nosso filme”, consegui sair mais cedo do trabalho e (finalmente!) fomos ao shopping.

Meu deus! A 1° visão que tive ao entrar no shopping foi de uma árvore de natal enorme, toda enrolada com luzinhas brancas e douradas. Embaixo dela montaram uma espécie de fazenda, onde mini-renas brincavam com embrulhos e presentes… Na mesma hora ouvi a voz da Simone cantando: “Então é Natal, e o que você fez?”.

“O que eu fiz, Simone?”, pensei. “Você deveria me perguntar o que ainda falta fazer antes do final desse ano!”cCrédito da imagem: Geralt via Pixabay

Todo ano é a mesma coisa: o trabalho fica mais pesado neste período por ser o fim do ano fiscal, recesso dos fornecedores, trabalho dobrado pelas férias de funcionários,…  Isso sem falar em ter que sair para comprar presentes, organizar a ceia, arrumar a decoração, planejar novos caminhos por causa do trânsito das luzes de natal,…  E ainda tem todas as confraternizações e aquela vontade de passar mais tempo perto das pessoas queridas.

Sentir-se oprimido e ansioso com todas as tarefas, compras e afazeres deste período é muito comum.

Em 1.936, o pesquisador húngaro Hans Selye pegou emprestado da Física o termo Stress, que até indicava a tensão e o desgaste que os diversos materiais sofriam quando eram expostos. Aquela  época, ele submeteu algumas cobaias a diversos estímulos e observou um padrão na resposta comportamental e física dos animais: ansiedade, rigidez muscular, pupilas dilatadas, insônia, irritabilidade, má digestão, prisão de ventre ou diarreia, gastrites, úlceras, infecções, gripes, herpes, pressão arterial alta, derrame e até infarto.

Por mais que a vida seja carregada por momentos de turbulência, é preciso estar atento para não deixar que o Stress tire a sua saúde física e mental.

 

E como conseguir não se estressar com tantos afazerem e sem um único minuto a mais no dia?

Quero compartilhar com você estas 5 dicas do filósofo e professor Mário Sergio Cortella de como manter o equilíbrio e o bem-estar.

1 – Organizar

Quem tem tempo é quem organiza o dia, a semana, o ano. É quem tem clareza dos seus desejos e de quais objetivos vai enfrentar a cada momento. Se você não sabe o caminho que quer seguir, vai ficar correndo o tempo todo de um lado para o outro.

 

 

2 – Prioridade é uma só.

Prioridade não tem S, é sem plural. Se você diz que tem 2 prioridades, já não sabe realmente o que fazer. Primeiro você precisa descobrir qual é a sua prioridade, depois as demais prioridades virão na ordem em que elas devem acontecer.

unsplash_nick-tiemeyer

 

3 – O que é importante?

Tem gente que fica atrás do que é urgente e deixa o importante de lado. A gente precisa cuidar do urgente, mas ele não pode passar na frente do que é importante na vida. Tudo tem o seu lugar, mas o urgente não pode ser prioritário ao importante.

Fizemos um Post falando exatamente sobre esta diferença, entre o que é importante e o que é urgente. Se você ainda não leu, acesse e descubra O que você faria com 60 minutos a mais no seu dia?

 

4 – A Importância do Ócio.

Ócio é diferente de desocupação, é a possibilidade de ter um tempo livre para você escolher o que você quer fazer com ele: ler, passear, dormir, cantar, dançar. Quem não entende a importância do ócio acaba se perdendo por colocar no mesmo balaio todas as atividades do cotidiano: trabalho, esporte, filhos, família,…

 

5 – Cansaço versus stress.

O cansaço é o resultado de um esforço intenso: dançar a noite toda, praticar esporte ou estudar por horas são atividades que cansam e não estressam. Mas cuidado! Você vai ficar mais estressado quando fizer algo que não entende direito ou que não tem um objetivo claro. O cansaço se cura descansando. O stress se cura mudando de rota ou de objetivo.

 

Quando saí do cinema com a minha filha naquela noite eu estava me sentindo muito cansado. Mesmo assim, escolhemos um restaurante e aproveitamos para curtir ainda mais o encontro. Tivemos uma noite muito agradável, como não tínhamos desde o dia que a levei no parque aquático… Mas essa é uma outra história.


Gostou do texto?

Inscreva-se e receba as informações e novidades que estamos postando.

About Oduvaldo

Engenheiro, formado pela Mauá e com Pós em Administração pela FGV-SP. Sua experiência é decorrente da atuação na área comercial e logística de uma multinacional líder de mercado. Fundou a Replick, onde hoje é responsável pelas áreas de marketing, administrativa e logística. É diretor-conselheiro em duas instituições para crianças, adolescentes e jovens, uma direcionada para pessoas carentes e outra para deficientes intelectuais. Gosta de esportes, principalmente vôlei, pratica caminhadas e curte andar de bike pelas ruas da cidade de São Paulo. Tem Porto de Galinhas (PE) como a praia mais bonita do Brasil, que conheceu há 30 anos.

5 thoughts on “Rico é quem tem tempo!

  1. Muito bacana essa reflexão! Pura realidade!
    Será que realmente não temos mais tempo para nada, ou estamos dando prioridade ao urgente e se esquecendo do que é importante…. As coisas boas da vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *